www.capoeira-palmares.fr
Association de capoeira PALMARES de Paris.

bandeira francesa
en français
bandeira británica
in english

símbolo carta
contato

revu le 2 julho 2009

Homenagem aos mestres

Melhor de que repetir aquilo que temps escutado dos personagens mais famosos da capoeira, preferimos prestar esta homenagem aos que conhecemos.

mestre Nô Mestre Nô

Norival Moreira de Oliveira nasceu em Coroa, Itaparica, Salvador, Bahia, Brasil, no 22 Junho de 1945. Aos 7 anos, a família se transferiu para Massaranduba, bairro popular da cidade baixa de Salvador não muito longe da igreja do Bonfim.

Os irmãos Nilton e Cutica, temidos capoeiristas de rua, foram os seus primeiros mestres, no bairro. Levavam o menino para as rodas de rua dos mestres velhos Pirró e Zeca. Nessas rodas só entrava quem fosse bom.

No decorrer do tempo, o jovem Nô pôde jogar e até começou a ensinar. Uma pessoa de boas ligações social, Tolentino Nicolau dos Santos, mais conhecido como Tutú, propiciou a estabilização do grupo numa academia. Mestre Nô fundou a academias Retintos, depois Orixas da Bahia, ainda existante sob a direção do mestre Dinelson. Em 1980, depois de ter-se mudado para a Boca do Rio, fundou a academia Palmares.

Ele tem ensinado para milhares de capoeiristas. É presidente fundador da Associação Brasileira Cultural de Capoeira Palmares. Hoje, Mestre No mora com a esposa, os filhos e netos no bairro da Boca do Rio, Salvador. Ensina em Pituba e, alguns meses cada ano, em Nova Iorque. É chamado pelos alunos no Brasil e no mundo para participar em eventos, promover capoeira e dar orientação.

eventos da Capoeira Palmares de Paris
Capoeira Palmares de Paris

Mestre Sombra Mestre Sombra

Roberto Teles de Oliveira, Mestre Sombra, nasceu no 6 de fevereiro de 1942 em Santa Rosa de Lima (Sergipe), numa família de pequenos comerciantes.

Trabalhou na construção em Aracaju. Em 1962, mudou-se para Santos, SP. Fiz diversos tipos de serviços. Em 1963 entrou no grupo de capoeira Bahia do Berimbau, do Mestre Olímpio Bispo dos Santos, baiano de uns 60 anos, aposentado do sindicato dos ensacadores. Em 1968, começou a trabalhar nas Docas de Santos. O grupo jogava a capoeira em Itapema (hoje Vicente de Carvalho); mudou-se, com bastante dificuldades, para Santos, depois da morte do mestre em 1972, época em que o agora mestre Sombra passou a assumir o cargo na associação de capoeira então chamada Zumbi.

Em 1974, a associação registou-se na Federação Paulista de capoeira, mudando o nome para Senzala. Em 1975, conseguiu o salão onde até hoje se encontra, na rua Bras Cubas, n. 227. A academia de capoeira Senzala tem formado várias gerações de professores e mestres, sendo a obra de Mestre Sombra conhecida e reconhecida em Santos e na baixada santista tanto através dos inúmeros eventos e apresentações em que a Senzala tem participado e organizado que graças ás academias abertas por formados do mestre. Mestre Sombra tem sido coordenador do Conselho da Comunidade Negra de Santos.

Em 1993, se aposentou das Docas, abrindo um comércio de modas e roupa de capoeira, o Bazar Senzala, em Santos. Em muitas ocasiões está chamado para viajar para o Brasil, a Europa e a América, afim de dar força e apoio aos seus ex-alunos no ensino da capoeira.

Falou mestre Sombra...

Mestre Sombra gosta de falar aquelas frases que vocé vem relembrando, sem saber se vocé entendeu mesmo o que quer dizer, frases de poeta para homem pensar:

Jogar capoeira é pôr o corpo em oração.

Capoeira luta sem vencer, porisso vence sem lutar.

... e mais outras

eventos da Capoeira Palmares de Paris
Capoeira Palmares de Paris

Mestre Um por Um Mestre Um-por-Um

Nilton Machado de Almeida (Mestre Um-por-Um), nasceu em Salvador, Bahia
no 20 de fevereiro de 1957.

Começou a aprender o jogo de capoeira em 1972 junto com o mestre Diton, na Massaranduba, bairro de Salvador. Conta que o mestre nem estava a fim de admitir-lo, pois achava ele muito duro de aprender. Mas mesmo assim, Diton chegou a se orgulhar do menino de rua seu aluno, que pagou as primeiras aulas com dias de trabalho,
e depois se deu tão bem nas rodas de capoeira.

Depois de alguns anos, entrou na academia do mestre Nô, no intuito de ganhar um diploma, que não podia conseguir nem com o mestre dele, nem com o Mestre Grande que também ensinou para ele, pois as academias deles não tinham registo oficial. Ficou cinco ou seis anos na academia Orixás da Bahia do mestre Nô (hoje do mestre Dinelson).
Naquele tempo a capoeira já tinha mudado bastante a vida dele, envolvendo-lo num relacionamento social diferente, levando um pouco de dinheiro para ele com os shows, propiciando ele estudar, tanto que por fim, pôde ingressar na Polícia Militar.

A capoeira do tempo dele tinha os seus desafios, mas ele superou as armadilhas e começou a ensinar, e depois de passar por uma série de provas, tornou-se mestre, criando a academia Chapeu de couro.

Mestre Um-por-Um hojé é uma das personalidade da capoeira suburbana de Salvador, continuando a linha daqueles para quem ela representa mesmo uma arte de sobreviver num ambiente social difícil.

Temos gravado uma roda dirigida por mestre Um-Por-Um na Bahia em 2001.

eventos da Capoeira Palmares de Paris
Capoeira Palmares de Paris

Mestre Beija-Flor Mestre Beija-Flor

Gilberto Quini nasceu em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil, no 22 de setembro de 1959.

Em 1972, foi junto com a mãe para São Vicente, litoral de São Paulo. Conheceu a capoeira na cidade vizinha de Santos, na academia Senzala dirigida por mestre Sombra. Ganhou o apelido de Beija-Flor devido a qualidade do jogo acrobático. Apos alguns anos de treinamento, se formou (em 1980). Auxiliou o ensino na Senzala, e depois criou a própria academia. Em 1987 surgiu a oportunidade de viajar para Europa. Após esta primeira visita, resolveu radicar-se em Paris, o que fez no ano seguinte, dando início à Association de Capoeira Paname. Recebeu o primeiro grau de mestre de capoeira pela FPC em 1988, e o cordel de mestre pela CBC em 1992. Gravou dois discos de capoeira em Paris na companhia Musiques du Monde, o primeiro dos quais obteve o prêmio Diapason d'Or.

eventos da Capoeira Palmares de Paris
Capoeira Palmares de Paris

China Russo de Caxias

Jonas Rabelo, nascido em 22 setembro 1956. Inicia a aprendizagem em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, subúrbio do Rio de Janeiro, em 1968 com Idelfonso Ribeiro dos Santos «Crioulo». De 1972 a 1975, torna-se aluno de mestre Barbosa na academia de gimnástica «Lider» em Duque de Caxias. Em 1973, Russo com alguns companheiros resolvem manter uma roda de capoeira cada domingo na rua na praça do Pacificador, centro do município de Duque de Caxias. Esta iniciativa vai causar rixas com mestre Barbosa, adepto da capoeira esportiva, aderente ao sistema federal que condena a prática fora das salas de esporte, ainda mais sem uniformes nem cordas, que, na sua opinião, relembra por demais o passado marginal da capoeira. No contrário, Russo e seus amigos preocupam-se de manter a capoeira dentro do meio popular de que ela brotou. Russo abandona a capoeira essportiva em 1975. Enquanto alguns dos seus companheiros, ao redor de Pedro Trindade Moraes (mestre Moraes, fundador do GCAP) resolvem identificar-se à correnteza da Capoeira Angola, Russo prefere ficar sem rótulo. Qualquer um pode jogar dentro da «Roda Livre» de Caxias , desde que mantenha o respeito. Manter a integridade do jogo sempre foi o ideal dos organizadores da Roda Livre – uma ambição às vezes difícil de sustentar.

A « roda livre » de Caxias vai virar uma referência para a capoeira. Ela permanece cada semana deste aquela época com apenas uma interrupção nos anos 1990.

Na « roda livre » cada um fica com a sua personalidade e seu estilo. O que prezamos no primeiro golpe de vista em Russo é a sua ginga.

Ver :

Jornal
Capoeira Palmares de Paris

China China

"Chinaxé"

Milton Raimundo de Jesus nasceu na ilha de Itaparica, Bahia, no 22 de setembro de 1968. Seguiu ainda criança os pais ao se mudar par Santos, S.P. Começou a praticar a capoeira no morro; não tinha condição de pagar aulas. Mais tarde entrou na academia Senzala, de mestre Sombra. Treinou muito, e tão desenvolveu as capacidades naturais, que com o apelido de China criou grande fama de acrobata.

"Devido à uma certa facilidade que Deus nós dá, um dom, eu amava acrobacia, e aí, as pessoas sempre vão diretamente, sempre é um ponto do seu corpo, da sua vida, que marca, então digamos o que marcou mais foi a acrobacia, eu não era reconhecido como capoeira, mas eu fazia tudo ligado à capoeira, dentro do jogo".

Em 3 de março de 1994, foi ensinar a capoeira em Barcelona (España), onde já tinha um núcleo oriundo da Senzala de Santos, embora sem professor. Ali fundou a associação Raizes de Senzala. Passados poucos anos, resolveu entregar-se inteiramente ao estudo e ensino da capoeira Angola, dentro dos padrões de que permanece hoje.

"Encontrei a capoeira Angola, foi na academia de mestre Sombra, quando o mestre começava a dar os primeiros movimentos, ele mostrava vídeos, então a partir daí eu comecei a me apaixonar, e ele começou a fazer um trabalho específico a capoeira de Angola, isso, há quinze anos atrás, e a partir dos oito anos, que estive na Espanha, eu tive a possibilidade de ir à Bahia, de conhecer realmente a capoeira de Angola, dos baianos, e tive mais possibilidade e accesso de entrar mais em encontro com aquela cultura. Então em primeiro princípio foi na Senzala de Mestre Sombra, como está até hoje". -- China, 19 maio 2002.

eventos da Capoeira Palmares de Paris
Capoeira Palmares de Paris


Retour à la Capoeira Palmares de Paris.

haut de la page

Lucia Palmares & Pol Briand
3, rue de la Palestine 75019 Paris
Tel. : (33) 1 4239 6436
Email : polbrian@capoeira-palmares.fr

Association de Capoeira Palmares de Paris